Últimas Notícias

14/07/2017

Em 26 anos, Perkons consolida vanguardismo em tecnologia para trânsito

No último ano, empresa lançou quatro produtos voltados à segurança, fiscalização e gestão integrada de tráfego

divulgação

Considerado um vilão especialmente das grandes metrópoles, o trânsito leva 1,25 milhões de pessoas a óbito, anualmente, em todo mundo. No ranking dos países com maior número absoluto de mortes, o Brasil aparece na quarta posição, atrás apenas de China, Índia e Nigéria. Os dados dimensionam o desafio do país em termos de mobilidade urbana e segurança no trânsito. Ciente desse cenário plural e democrático, a Perkons – hoje com atuação em 13 estados e 13 capitais de todas as regiões do país - completa 26 anos esse mês focada em desenvolver e aplicar tecnologia para tornar o trânsito mais humano e seguro.

Pioneira no setor de fiscalização de trânsito, a empresa fechou o ano de 2016 com mais de quatro bilhões e meio de veículos monitorados no Brasil e no exterior, com índice de respeito à velocidade de 99,93% nos trechos fiscalizados. Tamanha contribuição para a segurança nas ruas só é possível com grandes aportes em Pesquisa & Desenvolvimento, inovação e aperfeiçoamento, o que rendeu à empresa a indicação consecutiva, nos últimos dois anos, como uma das Campeãs de Inovação do Sul do Brasil.

Vanguardismo e inovação lado a lado

O vanguardismo da empresa remonta ao ano de 1992, a partir da idealização da primeira lombada eletrônica do país, hoje adotada em larga escala. Na época, a meta era estimular a redução da velocidade por meio de uma alternativa menos abrupta do que a lombada física. Desde então, a veia criativa da corporação extrapolou o território brasileiro e encontrou terreno propício também na América Latina, em países como Peru, Equador e Colômbia.

Conforme o diretor e especialista em trânsito da Perkons, Luiz Gustavo Campos, um dos recentes triunfos da corporação foi a participação na Intertraffic 2016, no México, maior feira do mundo nos segmentos trânsito e mobilidade. A presença se repetirá nas edições de 2017, novamente no México - demonstrando a importância do mercado latino para o setor -  e de 2018, em Amsterdam.

Sob o espectro da inovação e desenvolvimento, Campos lembra que apenas em 2016 a Perkons lançou quatro novos produtos, além de promover melhorias e novas funcionalidades em produtos anteriores. Uma dessas novas tecnologias é o sistema OneCam, equipamento compacto e de baixo consumo, que fiscaliza a evasão de pedágio com uma única câmera inteligente, que conta com um software embarcado. A solução pretende contribuir para maior fiscalização e segurança em praças de pedágio de todo o Brasil.

Outra tecnologia lançada em 2016 foi o simulador veicular Mobilis, produto da empresa-filha da Perkons, que compartilha da crença de que uma formação sólida de condutores contribui para segurança do trânsito. O produto, que é de cunho pedagógico, reproduz situações adversas sem sujeitar a riscos os candidatos à Carteira Nacional de Habilitação (CNH), na categoria B.

Cases de sucesso

Ao longo de sua atuação, a Perkons acumula vidas salvas. Um exemplo recente são os radares não intrusivos implantados na capital do Tocantins. Desde 2015, os acidentes de trânsito em Palmas tiveram queda de 90%. Callao, região metropolitana de Lima, no Peru, também é atendida pela companhia. Referência na integração entre educação, engenharia e fiscalização desde 2007, a cidade peruana conta com 61 câmeras de videomonitoramento e milhares de moradores impactados positivamente por um trânsito mais seguro.

 

Além do desenho de soluções inovadoras, a empresa também se mantém atenta às exigências para a sua atuação, como o novo RTM (Regulamento Técnico Metrológico) – que entra em vigor para todos equipamentos de fiscalização eletrônica de trânsito fabricados e implantados no país a partir de fevereiro de 2018. “Só em 2016, 44% das atividades de desenvolvimento foram direcionadas à inovação e customização e 27% às alterações exigidas por novas regulamentações. Esse número representa, basicamente, os esforços da companhia em atender o novo RTM, o que demonstra seu posicionamento em relação à continuidade dos negócios. O projeto permanece em 2017”, anuncia Campos.