Angela Carvalho

Sexo na maturidade

13/03/2014

Especialista explica como as mudanças físicas e hormonais influenciam a vida sexual

divulgação

Uma conversa entre mãe e filha sobre sexo já não é mais raridade. A quantidade de informação disponível e a quebra de tabus permitiram que algumas barreiras caíssem e o diálogo se tornasse mais natural, o que faz filhas sentirem em suas mães a abertura para falar sobre dúvidas e inseguranças.

Esta evolução, no entanto, não tocou da mesma forma as mulheres de maior idade que, apesar de hoje serem conselheiras mais ativas, nem sempre conseguem falar sobre elas mesmas. Mas por que isso acontece? “Não considero um tabu, mas acho que as pessoas ainda não estão muito familiarizadas com as reais transformações da sociedade. O mundo está envelhecendo, hoje temos uma grande população de pessoas maduras e a média de vida aumentou.

Essas mudanças foram muito rápidas em termos de história, e a adaptação para novos valores culturais costuma ser mais lenta”, explica Ângela Carvalho, médica especializada em ginecologia geriátrica. 

A profissional lembra que as transformações físicas e psicológicas da mulher em processo de amadurecimento são marcantes. “Aos 45 anos, ela está entrando no climatério (fase na qual se inicia o declínio da produção hormonal dos ovários) e vivendo uma despedida da juventude, o que abala sua autoestima”.

Vale lembrar que o processo de envelhecimento é muito variável entre as pessoas, pois além dos fatores biológicos, alguns hábitos podem antecipá-lo, como tabagismo, alcoolismo, sedentarismo e obesidade. 

Entre as situações que vive no consultório, Ângela afirma que as queixas femininas mais comuns são secura vaginal, diminuição da libido e dificuldade orgástica. “Acompanho também dificuldade nos relacionamentos amorosos. Entre os 40 e os 50 anos, a mulher geralmente passa por um período de transição, na qual é natural certa ‘crise existencial’: elas colocam na balança tudo o que fizeram e deixaram de fazer, refletem sobre como querem viver daqui pra frente. É inevitável pensar que chegamos à metade de nossas vidas e desejarmos uma reavaliação”, explica. 

Para lidar bem com o período, a convivência com pessoas que estejam passando pela mesma situação pode ser esclarecedora. Ouvir histórias, se identificar com momentos e analisar em grupo possíveis soluções tornam casos que antes pareciam impossíveis um pouco mais leves. 

“Saber que alguém está passando pela mesma situação que você traz conforto e, melhor, dá segurança para que você também se abra. Expor nossas angústias nos deixa mais confiantes para vivermos com melhor qualidade de vida a idade que for”, completa Ângela.

Conversa em grupo

A Escola Essence acredita que o trabalho feito com grupos, em um ambiente acolhedor, favorece o relaxamento e a interação, além de aumentar a possibilidade de reflexão sobre vários temas. O espaço integra a saúde física a atividades intelectuais, culturais, artísticas e corporais, que juntas favorecem o bem estar e o equilíbrio pessoal. Entre suas atividades estão as Oficinas de Vivência, que abordam temas como menopausa, depressão, relacionamento e sexualidade.

Serviço:

Oficina de Vivência: Sexualidade da Mulher Madura

Realização: Dra. Ângela Carvalho e Dra. Frínia Corrêa

As transformações físicas e psicológicas na sexualidade da mulher em processo de amadurecimento são marcantes. Não há um prazo delimitado para que as pessoas interrompam a sua vida sexual por estar envelhecendo, de modo geral, pessoas com vida sexual satisfatória na juventude, mantêm uma boa qualidade de atividade sexual com o passar dos anos, no entanto, diante das mudanças típicas da idade surgem dúvidas e questionamentos.

 Para lidar bem com o período, a convivência com pessoas que estejam na mesma fase da vida pode ser esclarecedora. Venha fazer parte do nosso grupo, os encontros são muito interativos e dinâmicos, trabalhe corpo e alma em nossa vivência.

“Trocar experiências nos deixa mais confiantes para vivermos com melhor qualidade de vida a idade que for”.

 Primeiro encontro: 22/03/2014 - SÁBADO - 9H00 ÀS 12H00

Av. Paraná, 202, conjunto 904

Contatos: (41) 3026-4994 / (41) 8884-8877

Email: angelacarvalho@angelacarvalho.com.br

Site: www.escola-essence.com